Todos os exames de diagnóstico no SNS passam a poder ser prescritos eletronicamente

Os médicos de família já podem prescrever todos os meios complementares de diagnóstico e terapêutica, como radiografias ou colonoscopias, por via eletrónica, o que permitiu atingir uma taxa de prescrição de cerca de 85 por cento.

Os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) anunciaram, em comunicado, que “já é possível a prescrição de todos os meios complementares de diagnóstico e terapêutica (MCDT), de forma desmaterializada, nos cuidados de saúde primários”, nomeadamente por SMS ou e-mail.

De acordo com os SPMS, desde o dia 1 de abril já foram emitidas mais de 302 mil (302.639) requisições de forma desmaterializada (sem papel), das quais mais de 33 mil no dia 6 de abril.

Os exames médicos desmaterializados abrangem agora todas as áreas, nomeadamente as áreas referentes a endoscopia gastroenterológica, medicina física e reabilitação, pneumologia-imunoalergologia e radiologia.

Os SPMS referem, a título de exemplo, que são abrangidas agora as requisições de radiografias, de TAC, de provas de exercício com avaliação de parâmetros cardiorrespiratórios (em tapete rolante ou bicicleta ergonómica), de testes de alergologia ou de colonoscopias.

Para facilitar a vida ao utente, as requisições emitidas podem ser acedidas na aplicação SNS24 ou na Área Pessoal do Portal SNS24 (sns24.gov.pt) e recebidas através de SMS e email.