Covid-19: A Engenharia Hospitalar em tempo de pandemia

A situação pandémica que vivemos tem vindo a ter um efeito transformador na Sociedade tal como a conhecíamos. Esta transformação, com impacto nas diversas áreas, nomeadamente na Saúde e onde a Engenharia Hospitalar desempenha papel preponderante, expôs algumas das fragilidades existentes ao nível das instalações e equipamentos hospitalares e resultou em novos desafios ao nível dos equipamentos, instalações e infraestruturas. Certamente que novos desafios se seguirão para a Engenharia Hospitalar, cabendo aos engenheiros, técnicos e pessoal afeto aos Serviços de Instalações e Equipamentos Hospitalares saber adaptar-se à mudança e encontrar as melhores soluções, independentemente da sua complexidade ou meios disponíveis.

De referir que, na fase inicial da pandemia, era notório um certo receio dos profissionais afetos aos Serviços de Instalações e Equipamentos quando existia a necessidade de intervir em equipamentos ou instalações em serviços com doentes Covid. Esse receio rapidamente se foi atenuando, surgindo um redobrado espírito de entreajuda e solidariedade. Para todos estes profissionais, pelo seu desempenho, deixo aqui o meu apreço e gratidão.

No texto que a seguir partilho, irei descrever alguns dos desafios, preocupações e dúvidas que desde o início da pandemia em Portugal se foram colocando em diversas unidades de saúde e à Engenharia Hospitalar em particular.

Equipamentos

Com o aumento do número de casos no nosso país e pela informação diária que nos chegava de países como Itália e Espanha, tornou-se consciência coletiva a necessidade de reforço de equipamentos médicos, com particular ênfase para os ventiladores pulmonares e monitores de sinais vitais. (...)

Artigo completo na TecnoHospital nº101, set/out 2020

João Geraldes

SUCH – Serviço de Utilização Comum dos Hospitais

Se quiser colocar alguma questão, envie-me um email para JGeraldes@such.pt

Newsletter TecnoHospital

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre Engenharia e Gestão da Saúde.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.